segunda-feira, 6 de julho de 2009

my life get out..

[ouvindo "Ana Carolina - Quem de nós dois" ]

Hoje senti meu coração tão apertado, que achei que fosse morrer, sério mesmo, achei que fosse morrer, ter um infarto, desmaiar, ou algo do tipo.. sabe quando se tem uma sensação de que algo ruim vai acontecer, e que ja começa a ficar mal desde já por conta disso .. pois bem, é o que sinto nesse momento.
Uma sensação nada agradável, bem desagradável até, como se tivesse algo segurando teu coração, e a cada suspiro aperta mais .. odeio sentir coisas assim, pois sempre acontece algo de ruim .. desde pequena sou meio estranha em relação a esse tipo de coisa, bem estranha pra falar a verdade. Se eu digo assim " já pensou se esse galho quebra e cai na cabeça daquele senhor que está passando embaixo" e derrepente o galho cai .. não da pra acreditar, eu sei .. mais é verdade, sério mesmo , só de falar fico toda arrepiada.
Mais é claro que não é sempre, e nem com coisas idiotas como "ja pensou se meu dedo fica verde" mais na maioria das vezes o que falo acaba acontecendo, isso me perturba bastante até, mais voltando ao assunto de antes..
É uma sensação horrível de se sentir, um choro preso na garganta, um ódio mortal no coração e ainda por cima de algo que não sabe o que é, ou na verdade sabe e não quer falar , e uma dor de cabeça insuportável, insuportavelmente insuportável, como se sua cabeça fosse estourar, sei lá. Nossa, não aguento mais, sinto que enquanto não soltar, não vou sucegar e não vai diminuir todo o meu sofrimento..
ta que um blog não pode simplismente me consolar, ou algo desse tipo, mais eu ja to descarregando um peso imenso escrevendo aqui.
Uma pessoa que eu considero, considero muito conversou comigo ontem a respeito de se mudar daqui de queimados para Angra, [ironia] que não é nem um pouco distante desse fim de mundo aqui [/ironia] e a minha reação nem um pouco istérica soltei logo um " não, você não pode fazer isso comigo.. como que eu vou ficar aqui? ¬¬ " e estou me perguntando até agora como vou ficar aqui, sem ele.. sem tudo, sem graça, sem vida.
Sempre fui uma pessoa muito anti-social, desconfiada de tudo, com medo de tudo, e sempre odiando tudo, se hoje eu mudei, não muito, mais mudei foi graças a ele.. e agora a minha motivação de sempre querer ser uma pessoa melhor se vai, irá ser como se eu morresse, ou não tivesse mais vontade de viver, sei lá acho que isso dá no mesmo, é sem graça das duas formas.
Ele disse que volta quando estiver com 19 anos, mais até lá eu ainda quero estar viva e permanecer te olhando todos os dias profundamente.
Não quero perde-lo, não posso.. eu não posso. :T

1 comentários:

Camilla Pecly disse...

sei que ficou beeeeem carente, mais essa é a verdade :T

Postar um comentário